quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Espiritos obsessores e os transtornos mentais

 Por Jonas Honosther - Sacerdorte do núcleo BETEL BRASIL 
Segundo Dr. Bezerra de Menezes;


Segundo o Dr. Bezerra de Menezes, a maior parte das doenças mentais é causada pela ação dos Espíritos obsessores. Podemos agregar outro fator importantíssimo: as ressonâncias de vidas passadas, quando o doente está sintonizado lá atrás, como se ainda estivesse lá. A Psiquiatria atual, científica, renega essas informações e sua existência e lida apenas com o cérebro e os desequilíbrios dos neurotransmissores, numa atitude característica da Medicina Alopática, de utilizar medicamentos químicos para órgãos isolados, atuando como paliativo, mas não em nível curativo. 
Na doença mental, com o retorno da lembrança da existência da Reencarnação na memória do ser humano, o rápido diagnóstico de Esquizofrenia, Paranóia, Depressão, etc., aos poucos começa a ser questionado em todo o mundo por profissionais de cura, oficiais e alternativos, que não querem mais lidar com a doença mental como apenas um desequilíbrio dos neurotransmissores. E as nossas vidas passadas? E a ação dos Espíritos obsessores? A doença mental ganha, assim, uma enorme expansão em seu diagnóstico, análise e tratamento. 
Todos estamos sintonizados em situações traumáticas do nosso passado transpessoal, mas os piores momentos” são que mais nos influenciam. Situações de vidas passadas podem estar “adormecidas” em nosso Inconsciente e despertarem mediante um estímulo específico, como um trauma psíquico, um filme, um livro, uma viagem, o nascimento de um filho, etc. E aí, passamos a viver numa outra encarnação concomitantemente a essa e surgem as idéias estranhas, crenças difíceis de entender, as fobias, o pânico, medos inexplicáveis, rituais, pesadelos, visões, audições, e se a pessoa for consultar um psicólogo ou um psiquiatra que não entende de Reencarnação, receberá um diagnóstico, baseado nos seus sintomas, dentro dos critérios do DSM (Diagnóstico de Saúde Mental).
Uma pessoa que enxerga um ser ou um familiar falecido ou ouve sua voz, antes de ir a um psicólogo ou psiquiatra, para não correr o risco de ser rotulado como esquizofrênico, deve ir a um Centro Espírita ou Espiritualista para receber orientação especializada sobre o assunto. Depois disso, se a pessoa achar necessário, pode procurar o auxílio de um psicoterapeuta para realizar um tratamento psicológico. Realizando primeiramente a desobsessão, com o afastamento do ser desencarnado, não receberá o rótulo de Esquizofrenia, não receberá “antipsicóticos” ou “ansiolíticos”, não terá os terríveis efeitos colaterais dessas químicas, não será considerada “louca” pela família e conhecidos. Enfim, consultando primeiramente, um local apropriado e resolvendo a questão do ser desencarnado que lhe aparece ou fala com ele, estará evitando uma série de inconvenientes em sua vida. A maioria das pessoas que afirmam enxergar seres e/ou ouvir vozes, está falando a verdade, mas os psiquiatras e os psicólogos afirmam que isso não é verdade, são alucinações, são sintomas. Algumas vezes é recomendável uma consulta a um médico neurologista para afastar uma hipótese orgânica, pois epilepsias do lobo temporal, certos tumores, algumas doenças metabólicas, podem simular quadros aparentemente psiquiátricos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário